Você pode atravessar da amargura para a doçura

Você pode atravessar da amargura para a doçura

  • Êxodo 15:22-27

Uma nação que não conhecia a liberdade murmurava, pois não havia entendido que a liberdade tinha um preço. Havia chegado o momento de deixar a comida que o Egito fornecia quando escravos, para a comida de um povo livre. A questão não é o tipo de comida, mas a liberdade de comer. Não adianta deixar o cativeiro e permanecer com a mentalidade de escravo. Para ser livre sua mente tem que ser de uma pessoa livre.

Somos mais criativos para a murmuração do que para criar solução, por isso Deus vai esvaziá-lo da crítica e enchê-lo de resolução. Toda pessoa amarga contamina as pessoas que estão ao redor. Para atravessarmos da amargura para a doçura, precisamos ser guiados, conduzidos. Deus instituiu no deserto como eles iriam andar, sem a nuvem o povo perece. Antes de atravessarem o mar vermelho, a nuvem os protegeu confundindo o inimigo.

Voltar ou continuar, o que fazer? De um lado montanhas, do outro deserto juntamente com o acampamento dos filisteus, atrás faraó com seu exército e se desejo de vingança, na frente o mar vermelho. Talvez você se sinta assim, cercado de todos os lados. Nessas horas o que precisa fazer é levantar o cajado para que Jesus, o sumo pastor, lhe conduza a vitória.

Não eram apenas as águas que estavam amargas, mas pessoas. Veja o que trouxe a amargura e o que trouxe a doçura. A escassez os amargura e a murmuração interrompe a graça divina. A sua conquista só virá depois da cura. Ninguém vai chegar as setenta palmeiras e doze fontes com águas amargas, quem faz essa transformação não é o líder, mas sim o Senhor. Saiba que para curar as amarguras é necessário aceitar a possibilidade delas existirem. Você também precisa saber identificar, reconhecer, expor, submeter, crer e descansar no Senhor.

Jesus interrompe a amargura de um deserto e ao apontar para Ele, as águas se tornaram doces. Esse é o resultado de uma intervenção divina. Guarde os mandamentos para ser preservado das maldições. Sua amargura vai se transformar em águas doces.

“Não adianta deixar o cativeiro e permanecer com a mentalidade de escravo. Para ser livre sua mente tem que ser de uma pessoa livre”

Fiquem na graça!!!

Pr. Bruno

 

Comentários

Douglas Oliveira Rodrigues

Sou jovem, profissional de TI, sei aproximadamente 6 acordes de violão, cristão, adorador, e apaixonado pelo Senhor.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×
×

Carrinho

%d blogueiros gostam disto: